segunda-feira, 23 de abril de 2018


AO SOL DA ETERNIDADE

Se te sentes no mundo alguém sozinho,
Eleva aos céus o coração que chora,
Confia em Deus e, reverente, ora,
Para que a paz se faça em teu caminho...

Dor é buril que o espírito aprimora,
E o Senhor que abençoa com carinho
O campo e a fonte, a árvore e o ninho,
Pelos teus passos vela estrada afora...

Não te deixes vencer pela tristeza...
A conclamar-te às bênçãos da alegria,
Louvando a Vida, canta a Natureza...

Abraça a tua cruz porque, em verdade,
Contigo ela será, no Grande Dia,
Asas de luz ao Sol da Eternidade!...

Auta de Souza

(Página recebida pelo médium Carlos A. Baccelli, em reunião do dia 31 de julho de 1986, na cidade de Uberaba – MG).



3 comentários:

  1. Bom dia Formiga e Auta de Souza!!

    Excelente e linda poesia!!
    Muito obrigado!!

    Excelente dia e semana para todos nós!!

    Fiquemos com o BOM DEUS!!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Irmã Auta, seus versos me encheram os olhos de lágrimas e o coração de Esperança. Obrigada Baccelli. Obrigada Irmã. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Cadichon Pirilampo23 de abril de 2018 10:06

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Agradecemos a gentileza da mensagem poesia de Auta de Souza (1876-1901) convidando-nos a refletir nos nossos momentos solitários e de solidão neste lado visível do abençoado Mundo Espiritual chamado Terra! Momentos solitários que cada um de nós imaginamos estar sozinhos, quando, realmente, Amigos Espirituais afins nos rodeiam trazendo orientação, esclarecimento e consolo! Deus e Jesus Cristo abençoem a você, nobre poetisa, e também àqueles no seu campo de energia espiritual, visíveis e invisíveis! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (10:05)!!!

    ResponderExcluir